Sakineh diz que denunciará repórteres alemães que entrevistaram seu filho

Iraniana declarou que os jornalistas a envergonharam

EFE |

Sakineh Mohammadi Ashtiani, a mulher iraniana acusada de adultério e do assassinato de seu marido, anunciou que planeja denunciar os dois jornalistas alemães detidos no Irã quando tentavam entrevistar seu filho, Sajjad Ghaderzadeh.

Após ser liberada para poder jantar com a família, Sakineh declarou na noite de sábado à imprensa em um edifício do Governo na cidade de Tabriz, no oeste do Irã, que os jornalistas alemães a envergonharam e questionou o que os dois foram fazer no país.

Os dois repórteres, que trabalham para o jornal "Bild am Sonntag", foram detidos em 10 de outubro, junto ao filho de Sakineh e seu advogado, Javid Houtan Kian.

Os quatro permanecem na prisão. A princípio, os dois jornalistas foram acusados de espionagem, mas semanas atrás o Governo iraniano deu a entender que só os acusaria pelo crime de entrada ilegal no país, já que chegaram ao Irã como turistas e não solicitaram a permissão especial de imprensa que o Executivo exige.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG