Saiba quais presidentes dos EUA tiveram um único mandato

Apenas dez líderes na história americana não garantiram sua continuidade no poder após quatro anos de mandato

Carolina Cimenti, de Nova York |

Apenas dez presidentes na história dos EUA não conseguiram garantir sua continuidade após quatro anos no poder. Desde a Segunda Guerra (1939-1945), foram apenas três os que perderam a reeleição. O mais recente deles foi George H. W. Bush (1989-1993), que perdeu em 1992 para Bill Clinton (1993-2001), quando foi cunhada a frase "It’s the economy, stupid!" (É a economia, seu burro!) para explicar por que não venceu.

Desafio: Em 2012, pior rival de Obama é seu próprio governo

Além dos dez presidentes de um único mandato, seis presidentes americanos no século 19 não conseguiram nem ser nomeados candidatos do seu partido após o primeiro mandato: John Tyler em 1844, Millard Fillmore em 1856, Franklin Pierce em 1856, James Buchanan em 1860, Andrew Johnson em 1868 e Chester Alan Arthur em 1884.

Outros seis simplesmente não quiseram concorrer a uma segunda eleição: James Polk (1845-1849), Rutherford Hayes (1877-1881), Theodore Roosevelt (1901-1909), Calvin Coolidge (1923-1929), Harry Truman (1945-1953) e Lyndon Johnson (1963-1969).

No caso, os quatro últimos assumiram o poder por ser vices nas chapas de presidentes que morreram durante o primeiro mandato e concorreram de fato à presidência somente na eleição seguinte. Deles, o único que mudou de ideia sobre um segundo mandato foi Roosevelt, que tentou concorrer em 1912, mas foi derrotado.

Veja a seguir a lista de presidentes com apenas um mandato nos EUA:

Getty Images
George H. W. Bush fala durante evento na Casa Branca (7 de janeiro de 2009)
- George H. W. Bush (1989-1993): Republicano, foi o 41º presidente americano. Durante seu mandato, obteve altas históricas em sua popularidade por causa de vitórias diplomáticas e militares (na invasão do Panamá em 1989 e a primeira Guerra do Golfo, contra o Iraque, em 1991), porém não conseguiu resolver graves problemas econômicos nos EUA, principalmente ao final do mandato, como o desemprego crescente e o aumento dos gastos públicos. No final das contas, ele perdeu a eleição para o democrata novato Clinton, que seria um presidente de dois mandatos, muito por causa da economia. 

AFP
Jimmy Carter em foto de 2007
- Jimmy Carter (1977-1981): Democrata perdeu a reeleição para Ronald Reagan. A alta da inflação no poder pesou durante seus anos no poder, mas foi a tomada da Embaixada dos EUA em Teerã entre novembro de 1979 e janeiro de 1981, com 52 cidadãos americanos dentro, que desferiu o golpe fatal contra seu governo. A embaixada ficou ocupada por manifestantes iranianos (favoráveis à Revolução Islâmica de 1979) por 444 dias, dominando as manchetes dos jornais durante todo o último ano do mandato de Carter. Mesmo após perder a reeleição, Carter continuou as negociações e, em 20 de janeiro de 1981, apenas minutos antes de Reagan tomar posse, os reféns foram soltos. 

Getty Images
Gerald Ford discursa durante almoço em Washington em 5 de junho de 2000
- Gerald Ford (1974-1977): O 38º presidente americano perdeu sua reeleição para Carter, em 1976. A lista de incumbências do republicano Ford era longa e difícil: combater a inflação alta, tentar melhorar uma economia em recessão, resolver problemas graves no setor energético do país – que causaram uma série de blecautes durante o seu governo – e garantir a paz mundial em plena Guerra Fria (1947-1991). A lista de problemas de Ford era ainda maior que a do atual presidente Barack Obama, que já parece bastante extensa. 

Biblioteca do Congresso dos EUA
Herbert Hoover em foto supostamente de 1928

- Herbert Hoover (1929-1933): Foi o presidente republicano da Grande Depressão de 1929. O mercado financeiro quebrou poucos meses depois de ele ter sido eleito, arrastando a economia americana para o ralo. Hoover perdeu a reeleição em 1933 para Franklin D. Roosevelt, que governou por três mandatos. Em sua biografia, Hoover afirma que seus opositores no Congresso americano sabotaram diversas vezes seus programas econômicos para obter ganhos políticos. Um observador mais atento notará que qualquer semelhança com o Congresso americano atual não é mera coincidência. 

Biblioteca do Congresso dos EUA
William Howard Taft (dezembro de 1908)
- William Howard Taft (1909-1913): O próprio site da Casa Branca o classifica como um excelente jurista, ótimo administrador e péssimo político. O republicano, segundo a Casa Branca, passou quatro anos pouco confortáveis no poder, antes de perder a reeleição de forma humilhante para o democrata Woodrow Wilson (1913-1921). Enquanto realizava reformas em vários setores do governo, Taft não conseguiu lidar com a divisão radical de seu partido entre progressistas e ultraconservadores. 

Pach Brothers/ Biblioteca do Congresso dos EUA
Benjamin Harrison em foto de 1896
- Benjamin Harrison (1889-1893): Republicano derrotou um presidente que tentava a reeleição, Grover Cleveland (1885-1889), somente para perder a própria reeleição para ele (1893-1897) quatro anos mais tarde. Harrison governou entre 1889 e 1893, mas a economia do país entrou em crise durante o seu mandato, terminando com a prosperidade de grande parte da população e com as chances republicanas na eleição seguinte. 

Biblioteca do Congresso dos EUA
Grover Cleveland em foto de 1903
- Grover Cleveland (1885-1889 e 1893-1897): Apesar de ter tido dois mandatos, entra na lista por não ter governado oito anos consecutivamente. Enquanto servia seu primeiro mandato, ele pediu que o Congresso aceitasse diminuir tarifas protecionistas. Foi muito criticado por causa disso, com muitos o alertando que a medida havia feito com que entregasse de bandeja a eleição seguinte para os republicanos. Em resposta, o democrata Cleveland respondeu: “Qual a razão de ser eleito se você não defende algo?” 

Reprodução
Retrato de Martin van Buren (século 19)
- Martin Van Buren (1837-1841): Democrata foi o oitavo presidente americano. Apenas três meses depois de eleger Buren, os EUA passaram pelo chamado Pânico de 1837, uma depressão econômica causada por crescentes ondas de especulações financeiras criada pelo presidente anterior, Andrew Jackson (1829-1837), que questionou o valor das notas bancárias, fazendo com que os bancos passassem a aceitar somente pagamentos em ouro ou moedas de prata. A grande crise foi fundada no governo anterior, mas foi Buren quem pagou a conta, apesar de ter conseguido evitar que o país falisse. Dois séculos mais tarde, Obama passa por uma situação semelhante. 

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ultimosegundo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597439520330 &_c_=MiGComponente_C - John Quincy Adams (1825-1829): Sexto presidente dos EUA. Ao final de seu mandato, os republicanos realizaram uma forte campanha acusando-o de corrupto. O resultado dessa campanha foi definitivo nas urnas, e Adams perdeu a reeleição para Andrew Jackson. 

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ultimosegundo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597439598453 &_c_=MiGComponente_C - John Adams (1797-1801): Um dos fundadores dos Estados Unidos da América, o federalista foi o segundo presidente do país, depois de servir como vice-presidente nos dois mandatos de George Washington (1789-1797). Segundo sua biografia, depois de três mandatos consecutivos, os federalistas estavam radicalmente divididos, enquanto a oposição democrata-republicana preparou uma campanha coesa e segura, com Thomas Jefferson (1801-1809).

    Leia tudo sobre: eleição nos euaeuaobamamandato único

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG