SAIBA MAIS-Países restringem exportações de alimentos

PARIS (Reuters) - Diante do aumento nos preços das commodities, vários países impuseram restrições às exportações de alimentos, na tentativa de assegurar a oferta interna e conter a inflação. Veja abaixo alguns desses países:

Reuters |

ÍNDIA

A Índia, segundo maior exportador de arroz depois da Tailândia, vai estabelecer um imposto sobre as exportações de arroz basmati, como parte de uma série de medidas para conter a inflação e garantir a oferta de alimentos.

A Índia já baniu as exportações de arroz que não seja o basmati e derrubou os impostos às importações de óleos comestíveis.

VIETNÃ

O Vietnã, terceiro maior exportador de arroz, estendeu a proibição das vendas de arroz até junho, para ajudar a estabilizar os preços de alimentos no mercado interno e conter a inflação de dois dígitos.

INDONÉSIA

O maior consumidor de arroz do sudeste da Ásia vai restringir as exportações de arroz, a fim de combater a inflação.

BRASIL

O Brasil suspendeu temporariamente as exportações de arroz para garantir o abastecimento interno e manter estáveis os preços de alimentos básicos.

EGITO

O governo proibiu as exportações de arroz do dia 1o de abril até o mês de outubro porque o alto preço de outros grãos, especialmente o trigo, aumentou a demanda interna po

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG