SAIBA MAIS-Novo governo dos EUA apresenta metas econômicas

(Reuters) - A Casa Branca apresentou nesta terça-feira alguns dos principais objetivos políticos do recém-empossado presidente Barack Obama. Veja alguns dos principais temas econômicos abordados por Obama, que promete salvar ou criar mais de 3 milhões de empregos nos próximos anos, além de investir em prioridades como saúde, energia e educação.

Reuters |

PLANO ENERGÉTICO

O governo Obama pretende duplicar a produção de energia alternativa nos próximos três anos. Espera modernizar mais de 75 por cento dos edifícios federais e melhorar a eficiência energética de 2 milhões de residências, poupando bilhões de dólares em custos energéticos para consumidores e contribuintes.

O governo pretende ajudar a criar 5 milhões de novos empregos com investimentos de 150 bilhões de dólares ao longo da próxima década, para ajudar a iniciativa privada a desenvolver novas fontes de energia limpa.

A Casa Branca disse que outro objetivo é que até 2015 haja nas ruas do país 1 milhão de veículos híbridos, capazes de rodar até 64 quilômetros por litro de combustível na estrada -- e se possível sendo fabricados nos EUA. Além disso, o governo pretende que, até 2012, 10 por cento da energia do país venha de fontes renováveis, e que até 2025 sejam 25 por cento. Também há planos para a criação de um sistema de limite e comercialização de créditos para a emissão de carbonos, de modo a reduzir as emissões de gases do efeito estufa em 80 por cento até 2050.

IMPOSTOS

A Casa Branca disse que Obama pretende reverter a maioria dos benefícios fiscais para os mais ricos, concedidos pelo governo Bush, e que buscará reduções fiscais para famílias pobres e de classe média. Prometeu que nenhuma família com renda inferior a 250 mil dólares por ano terá aumento de impostos, e que mesmo as mais ricas não pagarão mais do que na década de 1990.

DISCIPLINA FISCAL

A Casa Branca disse que Obama pretende restaurar a disciplina fiscal em Washington. Um passo seria a criação de regras orçamentárias que condicionem a criação de novos gastos a aumentos da arrecadação ou a cortes em outros programas. Emendas orçamentárias de interesse limitado e programas públicos custosos e obsoletos demais também serão reduzidos, e todos os contratos federais com valor acima de 25 mil dólares serão submetidos a licitação.

SAÚDE

Obama mantevê mudanças no sistema de saúde, o mais caro do mundo, embora com uma qualidade muito aquém de outros países desenvolvidos. O governo Obama pretende estimular planos de saúde empresariais, por meio de benefícios fiscais; exigir mais responsabilidade das administradoras de planos, inclusive obrigando-as a cobrir doenças preexistentes, e garantir que o paciente tenha opção de médicos.

O presidente também promete medidas para que dentro de cinco anos todos os prontuários médicos do país estejam integrados por computador. Também há planos para importar medicamentos de outros países desenvolvidos e de ampliar o uso de genéricos na rede pública.

OUTRAS METAS

A Casa Branca promete equipar dezenas de milhares de escolas, faculdades comunitárias e universidades públicas com salas de aulas avançadas, laboratórios e bibliotecas.

A Casa Branca prometeu ampliar o acesso à banda-larga, para que pequenas empresas rurais fiquem mais competitivas. Anuncia também investimentos em ciência, pesquisa e tecnologia para levar a avanços médicos, novas descobertas e novos setores industriais.

A Casa Branca divulgou seus objetivos políticos no site http://www.whitehouse.gov/agenda/.

(Reportagem de Will Dunham em Washington)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG