Saiba mais sobre a Faixa de Gaza

A Faixa de Gaza, dominada pelos radicais do Hamas, alvo desde sábado de ataques aéreos israelenses, é um enclave pobre, superpovoado e devastado pela violência, que ao lado da Cisjordânia deve formar um futuro Estado palestino.

AFP |

O pequeno território de 362 km2, situado junto ao Mediterrâneo, tem uma população de 1,5 milhão de palestinos, uma das maiores densidades de habitantes do mundo.

A situação econômica e humana, que já era ruim, ficou ainda pior desde que o Hamas (acrônimo em árabe de Movimento de Resistência Islâmica) tomou o poder à força em junho de 2007, em consequência das sanções impostas por Israel e dos ataques em represália pelos disparos de foguetes contra as cidades israelenses limítrofes.

Com a escassez de combustível é muito frequente o corte de energia elétrica, o que afeta o fornecimento de serviços fundamentais, ao mesmo tempo que a gasolina é racionada.

A Faixa de Gaza, situada ao sudoeste de Israel e que faz fronteira com o Egito, é uma região costeira de 45 km de comprimento e entre seis e 10 km de largura, sem recursos naturais. A área sofre uma escassez crônica de água e praticamente não tem indústria.

Durante várias décadas, 8.000 colonos israelenses viveram no local em 21 colônias, sob a proteção do Exército israelense, antes da retirada unilateral de 2005.

Gaza, a principal base do Hamas, se transformou em março de 2006 na sede de fato do governo palestino, dominado pelo movimento radical islâmico depois de sua vitória eleitoral. A Autoridade Palestina está instalada em Ramallah (Cisjordânia).

Em 15 de junho de 2007, a Faixa de Gaza caiu nas mãos do Hamas, depois da derrota das forças de segurança fiéis ao Fatah do presidente da Autoridad Palestina, Mahmud Abbas, depois de uma semana de combates violentos.

Quase 900.000 habitantes são refugiados ou descendentes de refugiados que se mudaram para o território depois que fugiram ou foram expulsos de suas casas durante a guerra árabe-israelense de 1948.

Segundo dados oficiais palestinos, mais da metade dos habitantes da Faixa de Gaza vive abaixo da linha da pobreza e pelo menos 45% da população ativa está desempregada.

Depois da retirada do Exército e dos colonos, Israel manteve o controle sobre o espaço aéreo, as águas territoriais do enclave e o tráfego de mercadorias. Também supervisiona o movimento de entrada e saída da população da Faixa de Gaza.

    Leia tudo sobre: faixa de gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG