Saiba mais da vida de Nelson Mandela

O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela completa 90 anos de idade nesta sexta-feira. Veja a seguir um breve resumo da vida do ícone antiapartheid:

Reuters |

Primeiros anos:  Nasceu no dia 18 de julho de 1918, filho de um conselheiro do chefe supremo do povo thembu, perto de Qunu, onde hoje fica Cabo Oriental.

Campanha contra o Apertheid:  Mandela dedicou toda a sua vida a combater a dominação branca, tendo abandonado a universidade Fort Hare no começo dos anos 40, antes de se formar. Com Oliver Tambo e Walter Sisulo, fundou a Liga Jovem do Congresso Nacional Africano (CNA).

AP
- Mandela esteve entre os primeiros a defender a resistência armada contra o apartheid, tendo passado para a clandestinidade em 1961 a fim de fundar o braço armado do CNA -- Umkhonto we Sizwe (A Lança da Nação).

- No Julgamento de Rivonia (1963), acusado de crimes puníveis com a pena de morte, Mandela fez do banco dos réus uma declaração que entrou para a história como seu testemunho político.

'Eu estimo o ideal de uma sociedade livre e democrática, na qual todas as pessoas convivam em harmonia e com oportunidades iguais. Esse é um ideal ao qual pretendo dedicar minha vida e que pretendo alcançar. No entanto, se for preciso, esse é um ideal pelo qual estou disposto a morrer'. Mandela foi condenado à prisão perpétua em 1964.

Da prisão à resistência

- Frederik Willem de Klerk, último presidente branco da África do Sul, finalmente legalizou o CNA e outros movimentos de libertação. Mandela foi solto no dia 11 de fevereiro de 1990.

- Um ano mais tarde, ele foi eleito presidente do CNA e, em maio de 1994, assumiu o cargo de presidente do país, tornando-se o primeiro negro a ocupar o posto. Mandela usou seu carisma e prestígio para evitar um confronto aberto entre negros e brancos, criando a Comissão de Verdade e Reconciliação, o órgão encarregado de investigar os crimes cometidos pelos dois lados durante a luta travada em torno do apartheid.

AP/Carolyn Kaster
- Em 1999, Mandela repassou o poder para líderes mais jovens e, teoricamente, mais aptos a administrar uma economia moderna, num raro momento de afastamento voluntário do poder citado como exemplo para outros dirigentes africanos.

Vida pessoal

- Uma aposentadoria tranquila não constava dos planos de Mandela, e o agora ex-presidente voltou suas energias ao combate da Aids na África do Sul, levantando milhões de dólares para enfrentar a doença.

- A luta dele contra a Aids adquiriu cores marcadamente pessoais no começo de 2005, quando perdeu seu único filho ainda vivo para a doença.

- O país compartilhou a dor do divórcio de Mandela, em 1996, de sua segunda mulher, Winnie Mandela, e viu-o aproximar-se de Graça Machel, viúva de Samora Machel, presidente de Moçambique. Os dois casaram-se em 1998, quando Mandela completou 80 anos.

- Em 2007, Mandela comemorou seu aniversário de 89 anos criando um grupo internacional de estadistas mais velhos, entre os quais Desmond Tutu e Jimmy Carter (ambos vencedores, como Mandela, do Prêmio Nobel da Paz). O grupo tem por objetivo enfrentar os problemas que atingem o planeta, entre os quais as mudanças climáticas, a Aids e a pobreza.

Leia mais sobre: Nelson Mandela

(Por David Cutler)

    Leia tudo sobre: nelson mandela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG