Saiba como será a noite de eleição nos Estados Unidos

Após meses de campanha, horas de discursos eleitorais e centenas de pesquisas de opinião, a hora da decisão na eleição presidencial americana está próxima. Veja abaixo um guia do que deve acontecer durante a noite desta terça-feira nos Estados Unidos.

BBC Brasil |

Lembre-se que cada Estado tem um certo número de delegados no colégio eleitoral que escolhe o presidente. Em quase todos os Estados, o vencedor do voto popular leva todos os votos do colégio eleitoral do Estado, mesmo que a vitória seja por uma margem muito pequena. Ou seja: a distribuição dos delegados não é proporcional à votação do candidato.

No guia abaixo, você encontra os horários de fechamento das zonas eleitorais em diversos Estados, mas - se houver um forte comparecimento às urnas ou problemas com o equipamento de votação - alguns locais podem permanecer abertos até mais tarde.

Em alguns casos, os resultados serão conhecidos imediatamente após o fim da votação, mas em outros, dependendo do quão acirrada for a disputa, podem demorar algumas horas (ou, como em 2000, semanas).

Confira a programação hora a hora:
21h (horário de Brasília) - As primeiras urnas começam a fechar.

22h (horário de Brasília) - Votação encerrada em Geórgia, Kentucky, Carolina do Sul, Vermont e mais dois Estados importantes: Indiana e Virgínia. Os dois votam nos republicanos desde 1964 - por isso, se algum deles escolher Barack Obama, o resultado pode indicar uma noite difícil para John McCain. Mas, se vencer nos dois Estados, McCain ainda deverá ter chances de levar a Presidência.

22h30 (horário de Brasília) - Aqui deve começar o drama. As urnas fecham no Estado-chave de Ohio, onde as pesquisas indicam uma disputa apertada e o resultado deve demorar. Em 2004, não se soube o vencedor no Estado por várias horas.

A Carolina do Norte, por sua vez, foi priorizada pela campanha de Obama, que inundou o Estado com dinheiro e voluntários. O sucesso democrata na Carolina do Norte pode sugerir que Obama está indo bem. Uma vitória de McCain pode indicar uma movimentação de última hora de eleitores em direção aos republicanos.

A Virgínia Ocidental, onde os resultados saem por volta deste horário, deverá optar por John McCain.

23h (horário de Brasília) - A noite ganha velocidade, com a votação terminando em 15 Estados e no Distrito de Columbia. A direção que cada um desses locais deve tomar é bastante clara e os resultados deverão sair rapidamente. Mas vale prestar atenção nos seguintes Estados:
Missouri - O Estado apoiou o candidato vencedor em todas as eleições presidenciais desde 1904, exceto o presidente Eisenhower em 1956, e onde as pesquisas indicam uma disputa acirrada.

Flórida - Os 27 votos no colégio eleitoral foram alvo de ferrenha disputa e trata-se de um Estado importante, onde McCain precisaria vencer.

Pensilvânia - Votou nos democratas nas últimas cinco eleições, mas se tornou mais um Estado-chave. McCain precisa capturar esse reduto democrata. A expectativa é de que, se não o fizer, provavelmente não vencerá as eleições.

New Hampshire - McCain espera vencer nesse Estado e tem boas chances. O Estado só tem quatro votos no colégio eleitoral, mas eles podem ser decisivos se a disputa for acirrada.

A votação também termina nesse horário nos Estados natais de Obama, Illinois, e do candidato a vice democrata Joe Biden, Delaware.

23h30 (horário de Brasília) - As urnas fecham em Arkansas, onde o vitorioso deve ser McCain. Esta é uma boa hora para fazer um intervalo antes que as coisas voltem a ficar interessantes.

0h (horário de Brasília) - Mais um grupo grande de Estados encerra sua votação, e esse é o horário em que um candidato pode realisticamente atingir os 270 votos necessários.

Obama se concentrou nos Estados de Colorado e Novo México, que votaram nos republicanos em 2004. Ele realmente precisa vencer nesses locais se não tiver conseguido conquistar nenhum reduto republicano até então.

Já McCain precisa vencer nos redutos democratas de Michigan, Minnesota e Wisconsin se estiver perdendo Estados que normalmente são republicanos e se não tiver conquistado a Pensilvânia.

A votação também termina no Estado natal de McCain, Arizona.

1h (horário de Brasília) - O último dos Estados-chave, Iowa, encerra sua votação. Espera-se a vitória de Obama e uma derrota pode ser complicada para o candidato democrata.

Observe também Nevada, outro Estado que costuma apoiar os vencedores. A campanha de Obama colocou muito dinheiro e partidários no local.

2h (horário de Brasília) - Os locais que fecham as urnas nesse horário não devem surpreender. Idaho (que tem quatro votos no colégio eleitoral) deve eleger McCain, enquanto Califórnia, Havaí, Oregon e Washington deverão dar a Obama 77 votos no colégio eleitoral.

Neste momento, se o candidato democrata já tiver vencido em Estados como Virgínia, Carolina do Norte, Ohio, Indiana ou Flórida, provavelmente será o vencedor.

4h (horário de Brasília) - As urnas fecham no Alaska e será uma surpresa se o Estado (onde a candidata a vice republicana, Sarah Palin, é governadora) não escolher os republicanos.

6 de novembro de 2012: A noite eleitoral começa novamente.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG