guerra aberta se persistirem ataques contra sua milícia - Mundo - iG" /

Sadr promete guerra aberta se persistirem ataques contra sua milícia

O clérigo radical xiita Moqtada al Sadr ameaçou neste sábado lançar uma guerra aberta caso persistam as operações das forças iraquianas e americanas contra seu movimento, segundo um comunicado difundido em Najaf, ao sul de Bagdá.

AFP |

"Lanço uma última advertência, e dou minha palavra ao governo iraquiano para que escolha o caminho da paz e acabe com a violência contra seu próprio povo, senão será um governo de destruição", advertiu o líder xiita.

"Se não detiverem as milícias infiltradas no governo, vamos declarar uma guerra até a libertação", disse o clérigo, cuja milícia, o Exército de Mahdi, é a mais poderosa do Iraque, com cerca de 60 mil homens.

Neste sábado, ao menos 15 pessoas morreram e cerca de 80 ficaram feridas em Sadr City, o bairro xiita de Bagdá onde a milícia de Moqtada Sadr enfrenta as forças americanas e iraquianas, segundo fontes médicas.

Desde o dia 6 de abril passado, 110 pessoas morreram nos confrontos entre o Exército de Mahdi e as tropas americanas e iraquianas em Sadr City.

Durante este sábado, ocorreram vários tiroteios em Sadr City, onde os americanos iniciaram a construção de um grande muro de concreto.

Em Nasiriya, no sul do país, confrontos entre milicianos xiitas e a polícia deixaram dois mortos, e as autoridades decretaram o toque de recolher na cidade, de maioria xiita.

Em Basra, a maior cidade do sul, as tropas iraquianas assumiram o controle de um bastião do Exército de Mahdi, segundo o general Abdel Karim Jalaf, porta-voz do ministério do Interior.

Os confrontos em Basra são resultado de uma grande ofensiva contra a milícia xiita determinada pelo governo de Nuri al-Maliki, apoiada por tropas americanas.

afp/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG