guerra aberta se continuar operação contra sua milícia - Mundo - iG" /

Sadr ameaça realizar guerra aberta se continuar operação contra sua milícia

Bagdá, 19 abr (EFE).- O clérigo radical xiita Moqtada al-Sadr ameaçou hoje realizar uma guerra aberta contra as forças iraquianas e americanas, se estas não pararem a atual operação para acabar com sua milícia.

EFE |

Em comunicado colocado em seu site, Sadr diz que esta é sua "última advertência" para que as tropas iraquianas parem de colaborar com os americanos na perseguição aos membros de sua milícia, o Exército Mehdi.

"Dou um último aviso, e é minha palavra, ao Governo iraquiano para que escolha o caminho da paz e pare a violência contra seu próprio povo. Caso contrário, será um Governo de destruição", disse Muqtada.

Se isso não acontecer, ameaça, declarará uma "guerra aberta até a libertação", segundo a nota.

O anúncio de hoje é a ameaça mais firme de Sadr até o momento de romper a trégua que declarou para as ações de sua milícia há sete meses, e que renovou em março por mais seis meses.

O comunicado do clérigo xiita é feito após um sangrento dia no qual pelo menos dez pessoas morreram e mais de 60 ficaram feridas em uma nova ofensiva conjunta iraquiana-americana contra redutos de Sadr em Basra e em Cidade de Sadr, em Bagdá.

Em sua nota, o clérigo também quer que o Governo iraquiano exija aos EUA um calendário para a retirada de suas tropas o mais rápido possível, e nega estar a serviço de interesses iranianos.

Além disso, o clérigo lembra o primeiro-ministro, Nouri al-Maliki, que seu Executivo nunca poderia ter sido formado sem seu apoio, mas que, por culpa de sua aliança com as tropas de ocupação, "não é nem independente nem soberano". EFE am/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG