Saakashvili pede aos ocidentais que não abandonem a Geórgia

O presidente georgiano, Mikhail Saakashvili, advertiu os países ocidentais que abandonar a Geórgia debilitaria a democracia em todo o antigo bloco soviético, em artigo de opinião publicado na edição européia desta segunda-feira do Wall Street Journal.

AFP |

"Se a Geórgia cair, isto significará também a queda do Ocidente em toda a antiga União Soviética e mais além", afirma Saakashvili.

"As autoridades dos Estados vizinhos - sejam Ucrânia ou outros países do Cáucaso e da Ásia central - deverão decidir se o preço da liberdade e da independência é muito importante", acrescentou.

As tropas russas prosseguiram no domingo com a ofensiva na Ossétia do Sul, apesar da Geórgia ter solicitado à Rússia o início de negociações para acabar com as hostilidades.

Segundo o governo georgiano, a Rússia enviou 6.000 homens adicionais à Ossétia do Sul e 4.000 soldados russos desembarcaram de navios de guerra na Abkhazia, duas regiões separatistas georgianas pró-russas.

"A Rússia se transformou em uma parte ativa do conflito e atualmente atua como um agressor", denunciou o presidente georgiano.

rl/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG