segunda Revolução das Rosas - Mundo - iG" /

Saakashvili diz na ONU que Geórgia terá segunda Revolução das Rosas

Nações Unidas, 23 set (EFE).- O presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili, anunciou hoje, na ONU, que seu país se prepara para uma segunda Revolução das Rosas, com a qual pretende lançar uma resposta pacífica ao conflito vivido há um mês com a Rússia.

EFE |

"Muito em breve, vamos combater o espectro da agressão e o autoritarismo com a arma mais poderosa de nosso arsenal, para ampliar nosso compromisso de liberdade dentro de nossas fronteiras, e será uma segunda Revolução das Rosas", disse o presidente georgiano na Assembléia Geral da ONU.

Saakashvili, que em 2003 chegou ao poder depois da derrubada do então governante desse país, Edouard Shevardnadze, se referiu assim à adoção deuma série de iniciativas democráticas.

O conflito entre a Geórgia e a Rússia surgiu há pouco mais de um mês, depois que as autoridades georgianas atacaram a separatista Ossétia do Sul com o intuito de retomar seu controle, ao que Moscou respondeu com o envio de tropas à região.

Em seu discurso na ONU, Saakashvili também denunciou a limpeza étnica "que há 16 anos ocorre (...) na Abkházia e na Ossétia do Sul", e perguntou se seu país, diante dessa situação, "deve fechar os olhos".

O presidente da Geórgia lembrou ainda que, há quatro anos, no mesmo fórum das Nações Unidas, "implorou" para que a comunidade internacional o ajudasse a deter "a distribuição ilegal e maciça de passaportes estrangeiros" por parte da Rússia nas duas províncias separatistas. EFE emm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG