O presidente georgiano Mikhail Saakashvili autorizou nesta terça-feira o envio de 20 observadores militares da OSCE a seu país, informou o ministro finlandês das Relações Exteriores, Alexander Stubb, cujo país preside a organização de segurança pan-européia.

Anteriormente, a A OSCE havia recebido o consentimento da Rússia para o envio imediato desses observadores militares.

"Temos a luz verde dos 55 membros da OSCE", declarou Stubb em coletiva de imprensa.

Numa primeira rodada de discussões na segunda-feira, a OSCE decidiu se enviava ou não mais 100 observadores à Geórgia, como havia anunciado domingo a presidência finlandesa dessa organização, o que não foi acertado.

O papel desses observadores será "controlar o cumprimento do cessar-fogo na forma que foi decidido", havia afirmado Alexander Stubb, ministro finlandês das Relações Exteriores.

Inúmeros países da OSCE, que tem 56 membros na Europa, América do Norte e Ásia Central, ofereceram apoio para enviar observadores, entre eles a Suécia, Dinamarca e Finlândia.

bur/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.