Saakashvili acusa a Rússia tentar sitiar a capital da Geórgia

As forças russas avançam para a capital da Geórgia, Tbilisi, e tentam sitiá-la, denunciou o presidente georgiano Mijail Saakashvili ao canal CNN.

AFP |

"Vamos proteger nossa capital até a última gota de nosso sangue", enfatizou. "Jamais nos renderemos aos russos".

Antes, Saakashvili afirmou que tanques russos abriram fogo contra habitantes da cidade de Gori.

"Tanques russos entraram em Gori. Destruíram prédios e as tropas russas estão realizando saques. Também mataram pessoas", acusou o presidente coletiva de imprensa por telefone.

"Saquearam, roubaram comida, destruíram instalações sanitaras, pegaram computadores e qualquer coisa de valor", acrescentou.

Ele também acusou os Estados Unidos de declarações 'muito brandas' em relação à atual crise.

Segundo informações da imprensa presente no local, uma coluna de tanques, blindados e caminhões militares russos deixou nesta quarta-feira a cidade georgiana de Gori com direção a Tbilisi, capital da Geórgia, mas outros veículos blindados russos permaneciam patrulhando a periferia dessa cidade Gori, de onde a população continua fugindo em carros e caminhões.

Também era possível ver colunas de fumaça num dos lados da linha de separação entre a região independentista de da Ossétia do Sul e o resto da Geórgia.

bds/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG