Rússia sugere suspender viagens de crianças ao exterior por gripe

Moscou, 28 jul (EFE).- O Serviço Epidemiológico da Rússia sugeriu hoje suspender as viagens de grupos infantis ao exterior devido à propagação da gripe suína, apesar das críticas já geradas por sua tentativa de proibir as visitas de menores à Inglaterra O chefe do Serviço Epidemiológico, Gennady Onischenko, propôs aos dirigentes de todas as entidades federadas da Rússia que adotem medidas para impedir as viagens organizados de grupos de crianças ao exterior até nova ordem, informou o órgão.

EFE |

Na nota, a proposta é justificada pela "necessidade de garantir a segurança dos cidadãos russos e impedir a importação e difusão de casos da gripe pandêmica, levando em conta a previsão negativa da situação epidemiológica".

Ontem, Onischenko anunciou ter "proibido" as viagens de grupos infantis em agosto ao Reino Unido - o país europeu mais afetado pela gripe suína -, o que gerou críticas e foi qualificado de "anticonstitucional" pelos defensores dos direitos humanos.

A Agência Federal de Turismo da Rússia declarou que não recomendará cancelar as viagens de crianças ao exterior até receber uma disposição explícita do Ministério de Assuntos Exteriores.

As companhias de turismo denunciaram que as ordens de Onischenko contra o Reino Unido já motivaram vários cancelamentos de viagens de crianças a esse país para estudar inglês.

O chefe do Serviço Epidemiológico russo afirmou ontem que tinham sido confirmados 28 casos de contágio da gripe suína na Rússia, e se mostrou preocupado com a cada vez mais ampla propagação dessa doença no país.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE si/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG