Tamanho do texto

MOSCOU (Reuters) - A Rússia disse na sexta-feira que está seriamente preocupada com o uso da força no Irã após uma contestada eleição presidencial e pediu que Teerã resolva todos os problemas de uma maneira democrática, informou a agência Interfax. Nós naturalmente expressamos nossa mais séria preocupação sobre o uso da força e a morte de civis, disse o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, nos bastidores de um encontro de ministros das Relações Exteriores do Grupo dos Oito na Itália.

"Nós contamos que todas as questões que tenham sido levantadas no contexto das eleições sejam resolvidas de acordo com procedimentos democráticos", disse Lavrov.

A Rússia e a China parabenizaram neste mês o presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad por sua controversa reeleição quando ele compareceu a um encontro de cúpula na Rússia.

Os resultados oficiais deram a Ahmadinejad uma vitória esmagadora, enquanto o candidato derrotado Mirhossein Mousavi afirmava que a eleição havia sido fraudada.

O Grupo dos Oito deplorou a violência pós-eleitoral no Irã na sexta-feira e pediu que Teerã solucione a crise logo por meio do diálogo democrático.

(Reportagem de Guy Faulconbridge)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.