A Rússia se mostrou perplexa com a decisão do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, de congelar a ratificação do acordo entre russos e americanos de cooperação em matéria de energia nuclear.

"A decisão do presidente dos EUA de retirar do Congresso o acordo de cooperação nuclear pacífica, pendente de ratificação, é errônea e responde a motivações políticas. Também nos deixa perplexos o momento escolhido para fazer este anúncio", assinala a Chancelaria russa em comunicado.

O Ministério de Assuntos Exteriores russo expressou seu pesar pela decisão e ressaltou que "vai contra os acordos sobre os marcos estratégicos alcançados durante a reunião em abril dos presidentes da Rússia e dos EUA em Sochi".

Além disso, a Chancelaria considerou evidente que a retirada do acordo do Congresso será interpretada como a imposição de um "castigo" ou "sanção" à Rússia.

"Para nós, essa posição é pouco convincente, da mesma forma que o argumento de que assim se minimizam os danos que poderia provocar a decisão da administração de não retirar o acordo do Congresso", ressaltou a Chancelaria.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.