Uma médica que havia retornado recentemente da Bulgária faleceu após contrair a gripe suína, na primeira morte causada pela doença na Rússia, informou neste domingo um funcionário da Academia de Ciências Médicas russa, citado pela agência Interfax.

"Um dia antes da morte, seus exames foram enviados a nosso grupo e diagnosticamos imediatamente que se tratava da gripe suína", disse Dmitry Lvov à Interfax.

"Não pudemos fazer nada, pois ela morreu no dia seguinte", afirmou, acrescentando que o episódio ocorreu no início do mês.

Lvov disse ainda que o total de pessoas infectadas na Rússia pode ser muito maior do que o número oficial divulgado até este momento, que é de apenas 90 pessoas.

"De acordo com meus cálculos, (o número de doentes) pode chegar a dezenas de milhares. Não posso provar isto, mas dentro de algumas semanas estarei em condições de fazê-lo e informarei", indicou Lvov.

cal/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.