Tamanho do texto

A Rússia realizou neste domingo mais três testes com mísseis balísticos intercontinentais, um dia depois de, em outro teste, ter supostamente quebrado o recorde de distância percorrida por esse tipo de armamento. Dois dos mísseis foram disparados de submarinos em extremos do país.

Um deles saiu do Mar de Barents, ao leste da Noruega, e o outro saiu do norte do Japão.

O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, assistiu dois dos lançamentos.

Ele disse que os testes indicam que as defesas antimísseis da Rússia são fortes e prometeu realizar mais lançamentos do tipo no futuro.

No sábado, Medvedev também acompanhou o teste com o míssil que, segundo o Kremlin, estabeleceu um recorde ao viajar mais de 11,5 mil km.

Nos últimos meses, os Estados Unidos acertaram a instalação de um sistema de defesa antimísseis na Polônia e na República Checa, países que durante a Guerra Fria faziam parte da zona de influência soviética.

A Rússia se opõe aos planos americanos e, nos últimos meses, tem realizado vários testes com mísseis balísticos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.