Rússia quer que Pyongyang manifeste responsabilidade

Moscou, 25 mai (EFE).- O Ministério de Assuntos Exteriores da Rússia fez uma chamada às autoridades da Coreia do Norte, que realizou hoje seu segundo teste nuclear, a manifestar responsabilidade em prol dos interesses da segurança regional.

EFE |

A Chancelaria russa ressaltou que esse teste nuclear subterrâneo "não pode ser interpretado mais do que como uma violação da resolução 1.718 do Conselho de Segurança da ONU".

"Lembramos que essa resolução foi adotada de acordo com o artigo 41 do capítulo VII da Carta da ONU e, portanto, é de cumprimento obrigatório para todos os países-membros da organização", afirma o comunicado divulgado pelo site do Ministério de Exteriores.

Segundo a diplomacia russa, o teste nuclear norte-coreano é um "duro golpe" nos esforços internacionais para fortalecer o Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP) e viola a norma internacional que proíbe os testes dessa natureza.

Moscou enfatizou que os passos da Coreia do Norte "provocam uma escalada de tensão no nordeste da Ásia e ameaça a segurança e a estabilidade na região".

"Partimos da base de que o problema nuclear na península da Coreia só pode ser resolvido dentro do processo de negociação a seis lados", concluiu o comunicado. EFE bsi/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG