Rússia quer que Nicarágua sirva de exemplo sobre Ossétia do Sul e Abkházia

Moscou, 6 set (EFE).- O Ministério de Assuntos Exteriores da Rússia declarou hoje que espera que outros países sigam o exemplo da Nicarágua e reconheçam as independências da Ossétia do Sul e a Abkházia.

EFE |

"A Nicarágua foi o primeiro país da América Latina a apoiar poderosamente os povos dessas duas regiões. Queremos que, seguindo este exemplo, outros países considerem possível reconhecer esta realidade", afirma a Chancelaria russa em comunicado.

Segundo a diplomacia russa, essa realidade seria de que "a partir agora Ossétia do Sul e Abkházia são Estados independentes abertos à interação em pé de igualdade com todos os membros da comunidade internacional".

A Chancelaria russa disse ainda que Moscou recebeu com "profunda satisfação" a decisão de Manágua de reconhecer as independências da Ossétia do Sul e a Abkházia.

Segundo o Ministério de Exteriores, o reconhecimento nicaragüense é uma "contribuição importante" para a formação de uma ordem mundial baseada no cumprimento estrito do direito internacional.

A declaração da Chancelaria russa ressalta que a decisão do Governo da Nicarágua faz parte dos "tradicionais vínculos de amizade" entre Moscou e Manágua, e que, "sem dúvida, é um marco para o desenvolvimento das relações entre os dois países". EFE bsi/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG