Tamanho do texto

A Rússia deseja medidas seletivas contra a Coreia do Norte após o teste nuclear de 25 de maio e não quer que Pyongyang seja totalmente isolado, afirmou o representante russo na ONU, Vitali Churkin, ao jornal Rossiskaia Gazeta.

"Levando em consideração o caráter inaceitável da conduta nuclear da Coreia do Norte, consideramos que uma resolução (do Conselho de Segurança das Nações Unidas) deve ser firme, mas sem levar ao total isolamento internacional deste país, que não permitiria fortalecer a longo prazo a estabilidade na região", declarou Churkin.

"A adoção de novas medidas restritivas contra a Coreia do Norte é inevitável, mas as mesmas devem ser seletivas, proporcionais à ameaça para o regime de não proliferação de armas nucleares, e reversíveis", completou, sem usar o termo sanções.

vl/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.