Rússia pode cancelar conversações militares com a Otan

Por Oleg Shchedrov MOSCOU (Reuters) - A Rússia ameaçou na segunda-feira cancelar uma reunião prevista para maio com comandantes militares da Otan, se a aliança levar adiante exercícios planejados na Geórgia, ex-soviética, informou a agência de notícias Interfax.

Reuters |

"Se não vermos nenhuma reação (aos protestos da Rússia contra os exercícios) ... a reunião de chefes de Estado-Maior Rússia-Otan prevista para 7 de maio não acontecerá", declarou o enviado da Rússia à Otan, Dmitry Rogozin, segundo a Interfax.

Um porta-voz da Otan, James Appathurai, disse que não há planos de cancelar os exercícios.

"No que diz respeito à Otan, nada mudou", disse ele. "A reunião dos chefes de defesa terá lugar, a Rússia está convidada, e os preparativos para os exercícios continuam."

"Como parceira da Otan, a Rússia foi plenamente informada há um ano dos preparativos para estes exercícios e deve reconhecer que eles não representam ameaça alguma à estabilidade da região."

A Rússia, que no ano passado travou uma guerra breve com a Geórgia, vem protestando fortemente contra os planos da Otan de realizar uma série de exercícios internacionais perto de Tbilisi no próximo mês.

O presidente russo, Dmitry Medvedev, já avisou a Otan que os exercícios podem prejudicar os esforços para descongelar as relações da aliança com Moscou, suspensas depois da guerra da Geórgia.

A primeira reunião formal de embaixadores do conselho desde a retomada das relações está marcada para 29 de abril, e uma reunião ministerial vem sendo planejada para 19 de maio. Até agora as autoridades russas não enviaram sinais de que essas duas reuniões possam estar em risco.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG