lançamento do foguete norte-coreano, que teria como objetivo colocar um satélite em órbita. " / conclusões apressadas sobre Coreia do Norte - Mundo - iG" / lançamento do foguete norte-coreano, que teria como objetivo colocar um satélite em órbita. " /

Rússia pede que países evitem conclusões apressadas sobre Coreia do Norte

MOSCOU - O ministro de Assuntos Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, afirmou nesta terça-feira que é preciso evitar extrair conclusões apressadas sobre o recente http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/04/06/lancamento+de+foguete+norte+coreano+divide+a+onu+5364045.html target=_toplançamento do foguete norte-coreano, que teria como objetivo colocar um satélite em órbita.

Redação com EFE |

"Devemos evitar conclusões apressadas. Está claro que a situação não causa alegria, causa preocupação", disse, em entrevista coletiva, o chefe da diplomacia russa, segundo a agência "Interfax".

Lavrov ressaltou que seu país quer "esclarecer minuciosamente" todo os aspectos técnicos do lançamento do foguete pelo regime de Pyongyang.

"Este trabalho continua se desenvolvendo em nosso país e também em outros Estados", acrescentou.

Lançamento polêmico

No domingo, a Coreia do Norte lançou um míssil de longo alcance que sobrevoou o Japão sem causar danos, e cuja primeira fase caiu no mar.

Em 12 de março, Pyongyang comunicou à Organização Internacional de Aviação Civil e à Organização Marítima Internacional que, entre os dias 4 e 8 de abril, lançaria um satélite de comunicações como parte de seu programa espacial com fins pacíficos.

No entanto, Coreia do Sul, Japão e EUA definem o ato norte-coreano como uma violação da resolução 1.718 do Conselho de Segurança da ONU, que pede que esse país asiático abandone os testes de armas nucleares e com mísseis balísticos, assim como o desenvolvimento desse armamento.

Japão quer sanções

A Câmara do Japão aprovou nesta terça-feira, em sessão plenária, uma resolução que condena o lançamento de um foguete de longo alcance feito pela Coreia do Norte e pede ao governo a imposição de mais sanções.

Espera-se que o Executivo japonês aprove até sexta-feira as novas sanções contra o regime norte-coreano, que poderia representar um embargo a todas as exportações.

O Japão impôs sanções econômicas contra Coreia do Norte depois do teste nuclear feito pelo regime comunista em outubro de 2006.

Assista ao vídeo

Leia mais sobre: Coreia do Norte

    Leia tudo sobre: coréia do norte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG