MOSCOU (Reuters) - A Rússia pediu neste domingo que Israel ponha fim aos ataques militares que mataram quase 300 palestinos na Faixa de Gaza e permita a entrada de ajuda humanitária no território. O ministro de Relações Exteriores, Sergei Lavrov, expôs a posição de Moscou durante um telefonema a Israel, informou o ministério em comunicado.

"Nosso lado expressou a posição da Rússia a favor de um fim imediato às ações militares na Faixa de Gaza, que já provocaram numerosas vítimas entre os palestinos", mostrou o comunicado.

"Foi enfatizado que é necessário retomar o cessar-fogo, que poderia garantir a segurança da população civil no sul de Israel. A Rússia destacou a importância de permitir a entrada de ajuda humanitária em Gaza."

Neste domingo, Israel destruiu o principal complexo de segurança do Hamas em Gaza em um ataque aéreo no território dominado pelo grupo.

Israel também está se preparando para uma possível invasão da Faixa de Gaza após matar mais de 280 palestinos em 24 horas de ofensiva.

Líderes israelenses afirmaram que a ação é resposta aos ataques quase diários com morteiros que se intensificaram após o Hamas encerrar, na semana passada, um cessar-fogo de seis meses.

(Por Dmitry Solovyov)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.