Rússia pede moderação na crise iraniana e Solana se declara inquieto

O mundo não deve ceder às emoções nas relações com o Irã, afirmou uma fonte do ministério das Relações Exteriores da Rússia, mas o chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Javier Solana, manifestou preocupação com os testes de mísseis realizados por Teerã e a notícia de uma segunda central de enriquecimento de urânio.

AFP |

"Não se deve deixar levar pelas emoções, é preciso tentar manter a calma e lançar um processo de negociação eficaz", declarou a fonte da chancelaria russa, que pediu anonimato.

O Irã lançou nesta segunda-feira mísseis de longo alcance capazes de atingir Israel, em um momento de grande tensão com o Ocidente por seu programa nuclear.

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) anunciou na sexta-feira que Teerã informou a construção de uma nova central nuclear, que se soma a de Natanz, aumentando os temores dos países ocidentais.

Por estes motivos, Solana, expressou inquietação com as revelações a respeito do Irã.

"Tudo o que se faz em tal contexto é fonte de inquietação", declarou à imprensa ao chegar em Gotemburgo, sul da Suécia, para uma reunião de ministros da Defesa da UE.

pm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG