Tamanho do texto

A Rússia exigiu nesta quinta-feira a saída do chefe alemão da missão da ONU em Kosovo (Minuk), Joachim Rucker, ao denunciar projetos que qualificou de escandalosos de reduzir as tarefas da missão.

"Nós queremos que sejam adotadas medidas administrativas contra Joachim Rucker, incluindo que deixe o cargo", afirma um comunicado do ministério russo das Relações Exteriores.

A princípio, em 15 de junho, data prevista para a entrada em vigor da Constituição kosovar, a ONU deve transferir grande parte de sua autoridade ao governo e ao Parlamento de Kosovo. Isto não inclui a segurança, a cargo da Otan, assim com a justiça e a polícia, que corresponderão à missão européia "Eulex".

njc/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.