Rússia nega transporte de mísseis em navio sequestrado

MOSCOU - O ministro de Assuntos Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, negou categoricamente que o navio Arctic Sea, sequestrado em julho em águas do Báltico, transportava mísseis S-300, como disseram alguns meios de comunicação no fim de semana.

Redação com agências internacionais |

"É totalmente falso que a bordo do 'Arctic Sea' houvesse mísseis S-300", declarou Lavrov durante uma entrevista coletiva concedida nesta terça-feira.

Segundo o ministro, citado pela agência oficial "RIA Novosti", em breve as autoridades russas começarão a investigar e a periciar o cargueiro. Destas atividades também participarão representantes de Malta, país sob cuja bandeira o navio mercante navegava.

"Tudo será transparente e espero que todos se convençam de que os rumores são infundados", acrescentou Lavrov.

O desaparecimento do "Arctic Sea" foi denunciado em 8 de agosto, pelo jornalista Mikhail Voitenko, que recentemente deixou a Rússia após receber ameaças.

Voitenko, editor de uma publicação especializada no setor naval, informou que o "Arctic Sea" foi sequestrado em circunstâncias muito estranhas. Ele também levantou dúvidas sobre a carga do navio e disse que por trás do sequestro poderiam estar serviços secretos, russos ou estrangeiros.

Oficialmente, o "Arctic Sea" transportava madeira da Finlândia para um porto na Argélia, onde deveria ter chegado em 4 de agosto.

No entanto, os contatos com a tripulação foram perdidos em 28 de julho, quatro dias após ter a embarcação ter sido abordada no Báltico por uma lancha.

Segundo a Rússia, o navio foi sequestrado por oito piratas, agora detidos e que pediam resgate.

Leia mais sobre o "Arctic Sea"

    Leia tudo sobre: piratasrússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG