Rússia nega ter bombardeado cidade georgiana de Gori

O exército russo desmentiu nesta terça-feira as acusações georgianas de ter bombardeado a cidade de Gori.

AFP |

"Não bombardeamos voluntariamente Gori", declarou à imprensa, em Moscou, o chefe adjutno do Estado-Maior das forçar armadas russas, o general Anatoli Nogovitsyn.

"Não visamos à zonas habitadas por civis", enfatizou.

Segundo a televisão pública da Geórgia, o centro da cidade georgiana de Gori foi bombardeado esta terça-feira, provocando vítimas, e dois edifícios universitários foram incendiados.

O comando russo também negou que o grande oleoduto Bsku-Tbilisi-Ceyhan (BTC) tenha sido bombardeado pelo exército, ao contrário do que as autoridades georgianas informaram.

Nogovitsyn negou que o oleoduto BTC seja objetivo militar dos russos.

O oleoduto, de 1.774 km, leva petróleo dos campos petrolíferos do Azerbaijão no Mar Cáspio para o porto turco de Ceyhan, às margens do Mediterrâneo. Tem capacidade para 1,2 milhão de barris diários.

Apesar dos militares russos negarem bombardeios contra alvos civis em Gori, um jornalista estrangeiro, um cinegrafista holandês do canal de televisão RTL, morreu num ataque russo contra esta cidade do centro do país, quando se encontrava em seu veículo estacionado na praça central.

afp/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG