Moscou, 8 ago (EFE).- O Ministério de Assuntos Exteriores da Rússia negou hoje que a Geórgia tenha derrubado um de seus aviões, como informou a TV georgiana, depois de o presidente desse país, Mikhail Saakashvili, ter acusado Moscou de bombardear seu território.

"É mentira. É mais uma das repugnantes provocações de Tbilisi", declarou um porta-voz da Chancelaria russa à agência "Interfax".

Previamente, em mensagem na TV, Saakashvili denunciou que a Geórgia é vítima de uma agressão em grande escala, e que aviões russos bombardearam seu território.

Segundo o canal de TV georgiano "Rustavi-2", vários aviões russos bombardearam as localidades georgianas de Gori, Kareli e Variani.

O Ministério do Interior georgiano avaliou em sete o número de feridos nos bombardeios por parte de caças russos, que teriam violado o espaço aéreo do país.

Rustavi mostrou imagens do local onde caíram as bombas, perto de um mercado e nas imediações de um estádio.

Saakashvili pediu à Rússia que cesse imediatamente os bombardeios e decretou mobilização de reservistas georgianos. EFE il/fr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.