Rússia mostra satisfação com replanejamento do escudo antimísseis dos EUA

Berlim, 14 fev (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores russo, Serguei Lavrov, avalia positivamente a disposição do novo Governo americano de replanejar o escudo antimísseis que busca instalar na Europa central, afirma em entrevista que a revista alemã Der Spiegel antecipou hoje.

EFE |

Na entrevista, que a "Der Spiegel" publicará em sua próxima edição da segunda-feira, Lavrov elogiou também a vontade da Administração do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de iniciar conversas diretas com o Irã.

Sobre as perspectivas para retomar negociações de desarmamento com as autoridades de Washington, o ministro de Exteriores russo reitera a disposição de seu país de colaborar com os Estados Unidos no desenvolvimento de um sistema antimísseis.

"Não é tarde demais", afirma Lavrov, que comenta que "poderíamos nos sentar na mesa de negociações e começar com uma nova avaliação da situação".

O subsecretário de Estado dos EUA para Assuntos Políticos, William Burns, após realizar consultas em Moscou, sugeriu em declarações na sexta-feira à agência russa "Interfax" que os EUA estariam dispostos a "uma nova configuração" do escudo antimísseis para torná-lo mais aceitável à Rússia.

Em troca, exigiria a colaboração do Kremlin nos esforços para convencer o Irã a renunciar à aquisição da capacidade de fabricar armas nucleares.

Lavrov exige também um "novo e justo" tratado sobre segurança na Europa, que inclua mecanismos para o controle de armamento.

Finalmente, acusa o Ocidente de ser corresponsável pela explosão do conflito na Geórgia no ano passado.

Após afirmar que nunca foi planejado o reconhecimento da independência das regiões separatistas da Abkházia e da Ossétia do Sul, afirma que este passo aconteceu quando o Ocidente ameaçou rearmar a Geórgia. EFE jcb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG