Rússia mantém figuras-chave no novo gabinete de Putin

MOSCOU - O novo premiê da Rússia, Vladimir Putin, anunciou na segunda-feira os integrantes de seu gabinete, mantendo ministros importantes e figuras que já faziam parte da sua equipe no Kremlin. O presidente Dmitry Medvedev, que sucedeu Putin na Presidência na última quarta-feira, aprovou os nomes rapidamente em uma reunião. Mas foi o novo premiê e ex-chefe do Kremlin quem anunciou os nomes aos repórteres.

Reuters |

Putin disse que Alexei Kudrin, visto pelos mercados como um fiador das políticas russas de livre comércio, será novamente ministro das Finanças. Sergei Lavrov, face pública da política internacional da Rússia, segue como ministro do Exterior.

O ex-primeiro-ministro e ex-chefe de fazendas comunitárias Viktor Zubkov continua no gabinete como um dos dois vice-premiês. O outro vice-premiê é Igor Shuvalov, que era o principal auxiliar de política econômica do Kremlin.

Entre as poucas grandes mudanças, estão a saída do ministro das Telecomunicações, Leonid Reiman; a divisão do Ministério de Indústria e Energia em duas entidades separadas; a criação de um novo ministério de Esportes e Turismo, além de outro para Ecologia.

Sergei Sobyanin, que esteve à frente da poderosa administração do Kremlin durante a Presidência de Putin, vai acompanhar o ex-presidente e se tornar chefe de gabinete dele.

Igor Sechin, vice-chefe do gabinete de Putin no Kremlin, é visto como uma das figuras mais importantes da Rússia e vai ser um dos cinco homens na fileira do vice-premiê, junto com o aliado de Putin e ex-espião da KGB Sergei Ivanov.

A televisão estatal mostrou Putin propondo os nomes a Medvedev em uma breve reunião no começo do dia.

'Como concordamos, estão prontos os documentos necessários à estruturação do governo e à designação dos vice-premiês e ministros federais', disse Putin.

Medvedev respondeu que aprovaria todas as decisões necessárias porque os dois homens trabalharam na estrutura do governo juntos ao longo dos últimos dois meses.

A Constituição russa diz que o primeiro-ministro deve propor nomes ao presidente, para que este os aprove antes que sejam considerados definitivos.

(Reportagem de Oleg Shchedrov e Guy Faulconbridge)

Leia mais sobre: Rússia

    Leia tudo sobre: rússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG