Rússia inicia manobra militar no Cáucaso; Geórgia vê provocação

Por Dmitry Solovyov MOSCOU (Reuters) - A Rússia iniciou nesta segunda-feira exercícios militares de larga escala envolvendo milhares de soldados em várias partes de sua região sul, levando a Geórgia a reagir furiosamente, ao afirmar que a operação vai violar seu território.

Reuters |

O Ministério da Defesa russo informou que as manobras denominadas "Cáucaso 2009" durarão uma semana e envolverão 8.500 militares, 200 tanques, 450 veículos blindados e 250 peças de artilharia, se estendendo por uma ampla região que vai do Mar Cáspio ao Mar Negro.

Um general russo em alto posto de comando disse que os exercícios abrangerão as tropas estacionadas nas duas regiões separatistas da Geórgia, a Ossétia do Sul e a Abkházia, embora não tenha ficado clara a extensão da participação desse contingente.

Manobras semelhantes realizadas pela Rússia em agosto passado facilitaram o envio de tropas e tanques rapidamente para a Geórgia para repelir as tropas governamentais georgianas que tentavam retomar o controle da Ossétia do Sul.

Os exercícios serão realizados em regiões voláteis da Rússia, como a Chechênia, Daguestão e Ingushétia, de maioria muçulmana, e vão incluir "treinos de simulação de uma situação tensa que entre em uma escalada gradual, passando de crise a conflito armado", afirmou o Ministério da Defesa.

A Geórgia se apressou a acusar a Rússia de realizar exercícios de guerra.

Alexander Nalbandov, vice-ministro de Relações Exteriores da Geórgia, descreveu as operações como "pura provocação da Rússia".

"O fato de os exercícios serem realizados não apenas em território russo, mas em território ocupado da Geórgia, com a participação de milhares de soldados e envolvimento de tanto equipamento militar pesado, torna essa situação ainda pior", disse ele à Reuters.

O presidente russo, Dmitry Medvedev, criticou a Otan por realizar manobras perto da zona de guerra na Geórgia, em maio, dizendo que elas alimentavam a tensão na região. Os atuais exercícios militares russos, promovidos anualmente, foram planejados antes das manobras de guerra da Otan.

Os exercícios russos - que incluem treinamento antiterrorismo - estão sendo iniciados dois dias depois de a Rússia e a Otan terem retomado a cooperação formal pela primeira vez desde a guerra na Geórgia, em agosto. Seu término está previsto para 6 de julho, quando o presidente norte-americano, Barack Obama, chega a Moscou para uma reunião de cúpula com Medvedev.

O comandante das Forças Terrestres da Rússia, general Vladimir Boldyrev, disse que as manobras abrangerão as bases militares russas na Ossétia do Sul e Abkházia, segundo informou o diário Izvestia. A Rússia reconheceu a independência dessas regiões separatistas da Geórgia. O general não especificou qual papel terão as bases nos exercícios militares.

(Reportagem de Dmitry Solovyov e Margarita Antidze)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG