Rússia fica em alerta com possível lançamento de míssil norte-coreano

MOSCOU - A Rússia está em alerta diante do possível lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte, anunciou nesta quinta-feira Anatoli Nogovitsin, subchefe do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.

EFE |

"Nossas equipes de controle do espaço aéreo-cósmico no extremo oriente russo supervisionam a situação de maneira permanente e em tempo real", disse Nogovitsin à agência "Interfax".

O general disse que, "caso Pyongyang lance o míssil balístico, imediatamente seu lançamento será detectado e se determinará a trajetória de voo".

Ao mesmo tempo, fontes dos serviços de inteligência russos informaram à agência "Interfax" que informar sobre o possível lançamento do foguete "é uma de suas prioridades".

"Acompanhamos atentamente o que acontece na Coreia do Norte (...), as ameaças ao regime de não-proliferação são uma das prioridades de nossas atividades", disse a fonte.

O Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia afirmou na véspera que o regime comunista prepara "rapidamente" um novo lançamento de um míssil balístico.

"Temos informação sobre o tipo e as características do míssil, mas ainda não há dados precisos sobre a data do lançamento", disse um oficial do Estado-Maior.

Na opinião dos especialistas, poderia ser uma versão modernizada do míssil de três fases Taepodong-2, que já teria sido levado a um polígono militar perto da fronteira com a China.

Em teoria, o Taepodong-2 tem um alcance que poderia chegar a território dos Estados Unidos, precisamente o Alasca, mas isso nunca pôde ser confirmado por fontes ocidentais.

O Kremlin advertiu a Pyongyang que não "ficará com os braços cruzados" caso os testes nucleares ou lançamentos de mísseis norte-coreanos ameacem os habitantes do extremo oriente russo.

Leia mais sobre: Coréia do Norte

    Leia tudo sobre: coreia do nortecoréia do norte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG