Rússia expulsa 2 diplomatas tchecos acusados de espionagem

Moscou, 18 ago (EFE).- A Rússia anunciou hoje a expulsão de dois diplomatas tchecos em resposta a uma decisão semelhante de Praga, que ordenou na semana passada que dois funcionários russos deixassem o país por atividades de espionagem.

EFE |

"Esse passo não amistoso da parte tcheca, que declarou persona non grata dois diplomatas russos, não podia ficar sem resposta", disse uma fonte na Chancelaria russa à agência "Interfax".

Ele acrescentou que, por isso, "dois funcionários da embaixada tcheca em Moscou foram informados de que terão que abandonar o país".

No sábado, o ministro de Exteriores russo, Serguei Lavrov, qualificou de "provocação" a decisão das autoridades tchecas.

A imprensa tcheca informou há poucos dias que o militar adjunto da embaixada russa em Praga tinha sido expulso do país e que outro diplomata russo foi recomendado a não retornar de férias a seu posto de trabalho.

De acordo com fontes tchecas, a contraespionagem militar do país considera que os diplomatas russos trabalham para os serviços secretos de Moscou, assim como a maioria dos 200 empregados da embaixada e dois consulados da Rússia na República Tcheca. EFE io/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG