Rússia exige que ONU impeça UE de assumir administração do Kosovo

Nações Unidas, 8 jul (EFE).- A Rússia exigiu hoje que a ONU impeça a transferência de responsabilidades de sua administração no Kosovo à nova missão da União Européia (UE) em Pristina até contar com o apoio do Conselho de Segurança do organismo.

EFE |

O embaixador russo na ONU, Vitaly Churkin, afirmou que o secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, "se excedeu em sua autoridade", ao autorizar as mudanças nas funções realizadas pela Missão das Nações Unidas em Kosovo (Unmik).

"Até que haja um acordo, e se fale com a Sérvia, não pode haver mais ações no local", disse o diplomata.

Churkin advertiu de que "é óbvio que não se pode fazer uma remodelação se não há autorização" e afirmou que "este assunto deve retornar ao Conselho de Segurança".

Ban emitiu em junho um relatório ao Conselho de Segurança no qual anunciou a decisão de transferir responsabilidades à Eulex como resposta à nova situação criada no território balcânico após sua declaração unilateral de independência da Sérvia, em fevereiro.

A Eulex é a missão criada pela UE para ajudar as autoridades de Pristina em sua transição até a independência.

As mudanças propostas pelo secretário-geral não contaram com o aval do Conselho de Segurança, no qual Moscou usou seu poder de veto para bloquear qualquer medida que fira a soberania sérvia sobre o Kosovo.

Churkin reiterou que qualquer nova fórmula de presença internacional no Kosovo deve contar com o acordo de Belgrado e o respaldo do Conselho de Segurança.

O texto pede que todas as pastes se contenham, assinem um acordo de renúncia ao uso da força para solucionar o conflito e facilitem o trabalho das missões de paz russas na zona conflituosa, disse Churkin. EFE jju/rb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG