Rússia, EUA e França condenam enriquecimento nuclear pelo Irã

VIENNA (Reuters) - A medida do Irã de elevar o enriquecimento de urânio é injustificado porque um acordo preliminar de fornecimento nuclear que o país ignorou contém garantias para o benefício de Teerã, segundo carta conjunta dos EUA, Rússia e França à qual a Reuters teve acesso. A carta, endereçada à agência reguladora nuclear da ONU, é em resposta ao lançamento, na semana passada, de um programa de enriquecimento pelo Irã em grau maior --o que levantou suspeitas sobre as ambições de armas nucleares do país-- alegando que os termos estabelecidos pelas grandes potências eram inadequados.

Reuters |

"(Isso) é completamente injustificado ... Caso o Irã siga em frente, isso vai levantar novas dúvidas sobre as intenções nucleares do Irã", diz a carta de 12 de fevereiro.

O documento diz ainda que a proposta da ONU ao Irã para uma troca de urânio enriquecido por combustível nuclear, o que diminuiria o risco de Teerã usar o material para fabricar bombas nucleares, contém garantias legais de que seria cumprido, contrariamente ao que diz o Irã.

Diplomatas afirmaram a carta de 12 de fevereiro foi apresentada para contestar declarações do Irã nesta semana de que as potências teriam feito uma nova proposta para lidar com as críticas de Teerã ao plano, patrocinado pela Agência Internacional de Energia Atômica em 21 de outubro.

(Reportagem de Mark Heinrich)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG