Rússia espera restabelecer relações com Otan em reunião na segunda

Moscou, 24 jan (EFE).- O embaixador russo perante a Organização do Tratado do Atlântico Norte, Dmitri Rogozin, afirmou hoje que a reunião do Conselho Otan-Rússia nesta segunda-feira, em Bruxelas, representa o restabelecimento das relações entre Moscou e o organismo.

EFE |

"O encontro informal dos embaixadores dos países-membros da Otan e da Rússia significará um restabelecimento de nossas relações com a Aliança Atlântica", disse Rogozin em entrevista à emissora "Eco de Moscou".

Ele explicou que "as reuniões informais não se diferenciam em nada das formais", e que o encontro de segunda-feira "apenas será informal porque não tem uma agenda estabelecida".

No entanto, acrescentou, isso não é obstáculo para "um debate construtivo de uma série de questões", entre as quais figura a diferença de posições entre Moscou e Otan em relação ao conflito armado entre Rússia e Geórgia de agosto.

"Não podemos fazer de conta que não aconteceu nada com nossas relações. Em agosto, houve um grave choque: um choque de dois enfoques sobre como garantir a segurança", acrescentou Rogozin, e destacou que o conflito no Cáucaso deveria ser discutido em nível militar.

O embaixador russo perante a Otan ressaltou que, por isso, disse ao secretário-geral da organização, Jaap de Hoop Scheffer, que esperava a participação de um representante do Estado-Maior das Forças Armadas russas, como, por exemplo, o chefe-adjunto, Anatoli Nogovitsin, na próxima reunião entre Rússia e a Aliança. EFE egw/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG