Rússia espera avanços em relações com UE durante presidência espanhola

MOSCOU - O governo da Rússia acredita que haverá grandes avanços nas relações do país com a União Europeia (UE), em particular sobre a política de vistos, durante o período em que a presidência do grupo ficará com a Espanha, afirmou o vice-ministro de Relações Exteriores russo, Aleksandr Grushko.

EFE |

"Esperamos um progresso significativo no que se refere aos problemas dos vistos, o que inclui o estabelecimento de um prazo para que eles deixem de ser cobrados", disse, como parte de declarações divulgadas nesta sexta-feira pela agência de notícias local "Interfax".

Durante os seis meses em que a presidência da UE será espanhola - período iniciado hoje -, Grushko garantiu que a Rússia buscará "o fortalecimento da cooperação no âmbito da energia e no desenvolvimento de tecnologias de ponta".

O vice-ministro disse ainda que os principais esforços da diplomacia russa terão foco em dar conteúdo ao conceito de "união para a modernização", aprovado na cúpula de Copenhague sobre mudança climática.

Grushko também manifestou sua esperança de que Rússia e UE venham a conquistar "avanços importantes" quanto à reação às ameaças comuns, em particular, "mediante a criação de marcos jurídicos que permitam a realização de operações de paz em conjunto".

Leia mais sobre: Rússia

    Leia tudo sobre: espanharússiaunião européia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG