A Rússia enviará mais navios de guerra para patrulhar as costas da Somália e combater a pirataria, anunciou o comandante da Marinha de Moscou.

"Depois do 'Intrépido', outros navios da Marinha russa seguirão para a região", informou o almirante Vladimir Visotski, em uma referência à embarcação russa enviada à costa somali em setembro.

"É necessário pela situação perto de Chifre da África e no Golfo de Aden, onde os piratas somalis aumentaram consideravelmente as atividades", acrescentou.

Segundo o Escritório Marítimo Internacional (IMB), 94 navios foram atacados por piratas somalis no Oceano Índico e no Golfo de Aden este ano.

No dia 15 de novembro, um superpetroleiro saudita com dois milhões de barris de petróleo a bordo foi seqüestrado por piratas somalis.

ao-bfi/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.