Rússia e Polônia não chegam a consenso sobre escudo antimísseis dos EUA

Moscou, 8 abr (EFE) - A Rússia e a Polônia não conseguiram hoje chegar a um consenso durante a segunda rodada de conversas sobre os planos americanos de instalar uma base de foguetes interceptores em solo polonês, parte de seu sistema de Defesa Nacional contra Mísseis. As conversas foram sérias, mas chegamos à conclusão de que resta muito caminho a ser percorrido até a aproximação de posturas, disse o vice-ministro de Exteriores russo, Serguei Kisliak, após a reunião mantida com seu colega polonês Witold Waszczykowski. Kisliak afirmou que esta foi a primeira vez em que as duas partes falam de coisas concretas, e defendeu transparência, informou a agência Interfax. A Rússia exige a presença permanente de militares russos tanto na base antimísseis polonesa quanto no radar que os EUA desejam instalar na República Tcheca. Enquanto os tchecos já rejeitaram abertamente essa possibilidade, Waszczykowski expressou na véspera suas reservas às intenções russas. Segundo a imprensa polonesa, Varsóvia apenas permitiria que militares russos inspecionassem bases em seu território se Moscou autorizasse o acesso de militares poloneses às instalações militares russas. Hoje, o ministro das Relações Exteriores russo, Serguei Lavrov, rejeitou essa possibilidade respaldada por Washington, alegando que a Rússia não planeja instalar seus sistemas antimísseis em torno de EUA, Polônia e República Tcheca. A primeira rodada de conversas entre Moscou e Varsóvia...

EFE |

EFE io/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG