Rússia e EUA trocam críticas sobre apoio de Moscou a regiões da Geórgia

Nações Unidas, 15 abr (EFE).- Rússia e Estados Unidos trocaram hoje pesadas críticas sobre o apoio aberto que Moscou dá a duas regiões separatistas da Geórgia, que é uma aliada de Washington no Cáucaso.

EFE |

As acusações mútuas foram feitas na saída de uma reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas, na qual foi prorrogado até outubro o mandato da Missão de Observadores da ONU na Geórgia (Unomig).

O embaixador dos EUA na ONU, Zalmay Khalilzad, manifestou sua "profunda preocupação com as informações procedentes de Moscou de que a Rússia planeja estabelecer missões semioficiais na Abkházia e na Ossétia do Sul, sem a aprovação do Governo georgiano".

"Apelamos à Rússia que não siga esse caminho, que mina o declarado apoio da Rússia aos princípios de soberania e integridade territorial da Geórgia", disse o diplomata.

As duas regiões se separaram da Geórgia depois que a ex-república soviética se declarou independente em 1991. Desde então, a Abkházia e a Ossétia do Sul recebem o apoio de Moscou, apesar de a Geórgia considerá-las parte de seu território e ter oferecido um regime autônomo às duas regiões.

Pouco depois das declarações de Khalilzad, o embaixador russo nas Nações Unidas, Vitaly Churkin, disse à imprensa que seu colega americano "não entende qual é o centro do conflito entre a Geórgia e a Abkházia".

Churkin também respondeu às críticas de Washington à recente suspensão das sanções econômicas impostas à região separatista.

O russo acrescentou que as novas trocas comerciais se adéquam à necessidade expressada na resolução aprovada de se melhorar a situação econômica dos abkhazes. EFE jju/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG