Moscou, 29 set (EFE).- Os presidentes da Rússia, Dmitri Medvedev, e da Coréia do Sul, Lee Myung-bak, se mostraram hoje preocupados com a decisão da Coréia do Norte de suspender o processo de desnuclearização.

"Expressamos nossa preocupação com as medidas adotadas pela Coréia do Norte de suspender a desativação de suas instalações nucleares", declarou Myung-bak em coletiva de imprensa no Kremlin, após reunião com Medvedev.

Ele afirmou que os dois decidiram "cooperar estreitamente a fim de alcançar uma solução pacífica" para o "conflito nuclear norte-coreano", segundo a agência russa "Interfax".

Medvedev, por sua vez, destacou a importância de se obter um progresso através das conversas entre Rússia, Estados Unidos, China, Japão, Coréia do Norte e Coréia do Sul para uma solução do conflito e o aprofundamento do diálogo entre as duas Coréias.

"A Rússia conseqüentemente se mostra a favor de garantir o status da península desnuclearizada e do progresso", disse Medvedev.

O presidente russo acrescentou que Moscou considera "imprescindível continuar por esse caminho" e "manter contatos políticos, econômicos e humanitários entre a Coréia do Norte e a Coréia do Sul no espírito dos acordos alcançados no marco das cúpulas de 2000 e 2007".

Neste sentido, Myung-bak explicou à Rússia "os esforços por parte do Governo da República da Coréia para um avanço nas relações, beneficentes e baseadas na prosperidade das duas Coréias", segundo uma declaração conjunta.

Além disso, os dois governantes "mostraram sua preocupação com a situação em torno da Geórgia e se pronunciaram a favor" de uma solução pacífica "através do diálogo, que contribuirá para a estabilidade regional e a paz mundial", acrescenta o documento.

A Rússia e a Coréia do Sul também se mostraram interessadas na realização de projetos conjuntos de grande importância, como a união das ferrovias Transcoreana e Transiberiana e na participação de empresários sul-coreanos no desenvolvimento da indústria no leste da Sibéria e no extremo oriente russo.

Medvedev ressaltou que durante sua reunião com o presidente sul-coreano, abordaram também a ampliação das relações econômicas e comerciais entre os dois países, assim como os investimentos, e decidiram estudar medidas que liberalizem o comércio.

Segundo o presidente russo, no ano passado os intercâmbios comerciais entre as duas nações alcançaram US$ 15 bilhões, enquanto este ano pode atingir US$ 20 bilhões.

Além disso, a Coréia do Sul "apoiou as aspirações da Rússia de ingressar na Organização Mundial do Comércio (OMC)", segundo a declaração conjunta. EFE egw/ab/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.