Rússia diz que sanções dos EUA a exportadora de armas afetarão relações

Moscou - O ministro de Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, afirmou hoje que as sanções impostas pelos Estados Unidos à exportadora de armas russa Rosoboronexport afetarão as relações entre Moscou e Washington.

EFE |

"Levaremos isto em conta nas nossas relações com os EUA", disse o chefe da diplomacia russa à imprensa ao final de sua reunião com o ministro de Assuntos Exteriores de Luxemburgo, Jean Asselborn.

O departamento de Estado americano incluiu Rosoboronexport, em agosto passado, numa lista de 12 empresas de vários países sancionadas por fornecerem para Irã, Coréia do Norte e Síria equipes e tecnologia que potencialmente podem ser usadas na fabricação de armas de destruição em massa.

As sanções, que entraram em vigor ontem e terão vigência de dois anos, incluem a proibição de assinar contratos e desenvolver programas conjuntos com as empresas afetadas.

"Estas sanções não têm fundamentos legais internacionais. Declaramos em várias oportunidades que esta prática é inaceitável (...), pois não corresponde com as realidades da atualidade", disse o chefe da diplomacia russa, citado pela imprensa local.

Leia mais sobre: Rússia - EUA

    Leia tudo sobre: euarússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG