Rússia diz que piratas foram detidos em resgate de navio

Moscou, 18 ago (EFE).- O navio Arctic Sea, desaparecido desde o fim de julho e localizado nesta segunda-feira por uma embarcação de guerra russa, havia sido sequestrado por oito piratas, que foram detidos, revelou hoje o ministro da Defesa da Rússia, Anatoli Serdiukov.

EFE |

O navio mercante finlandês, com 15 tripulantes russos, estava sequestrado por oito cidadãos de Estônia, Letônia e Rússia e foi "liberado sem um único tiro" pela embarcação de guerra Ladny, informou Serdiukov ao presidente russo, Dmitri Medvedev.

O ministro corrigiu assim suas próprias palavras, pois, ao anunciar na véspera ter encontrado o Arctic Sea perto das ilhas de Cabo Verde, tinha declarado que seus tripulantes estavam "sãos e salvos, e não se encontravam sob controle armado", segundo as agências de notícias locais.

O Arctic Sea, de bandeira maltesa, navegava com uma carga de madeira de Gibraltar até o porto argelino de Béjaia, aonde deveria chegar em 4 de agosto. Porém, em 28 de julho, foi perdida toda comunicação com o navio.

Quatro dias antes de desaparecer, o navio ficou retido por 12 horas perto de uma ilha sueca no Mar Báltico por homens mascarados que se aproximaram em uma lancha e se apresentaram como policiais.

Os homens, que não mostraram documentação, amarraram os tripulantes do navio e, durante horas, procuraram algo no depósito, sem aparentemente encontrar nada, após o que libertaram os marinheiros e fugiram.

No incidente, segundo a imprensa, três marinheiros ficaram feridos e os atacantes, antes de abandonar o navio, inutilizaram os equipamentos de comunicações e podem ter desmontado seu sistema automático de identificação naval. EFE se/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG