Rússia diz que cooperação militar reforça capacidade defensiva da Venezuela

Moscou, 7 out (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, afirmou hoje que a cooperação militar entre seu país e a Venezuela tem como finalidade reforçar a capacidade defensiva deste Estado latino-americano e não viola as normas internacionais.

EFE |

"A cooperação militar entre Rússia e Venezuela é transparente e é realizada segundo as normas internacionais. Está orientada para a resolução de uma única questão: o reforço da capacidade defensiva da Venezuela e a satisfação de seus interesses legítimos neste âmbito", declarou.

Lavrov afirmou isto após se reunir em Moscou com seu colega venezuelano, Nicolás Maduro, que chegou ontem à Rússia para repassar os acordos alcançados nos últimos meses pelos dois países, afirmam as agências russas.

A Venezuela comprou junto à Rússia nos últimos anos 24 caças Su-30MK2 e 50 helicópteros, além de construir fábricas para a produção de fuzis de assalto AK-103 e de munição.

Em setembro, a Rússia aprovou a concessão de um crédito à Venezuela por US$ 1 bilhão para a realização de programas de cooperação militar neste país.

Este crédito se destinará à compra de sistemas antimísseis Top-M1 e Igla-S, assim como de aviões Il-78 e Il-76.

Por outro lado, o ministro russo afirmou que os dois países discutirão uma série de projetos no âmbito energético durante a próxima sessão da comissão intergovernamental russo-venezuelana de cooperação econômica e comercial e técnico-científica.

"Esperamos que a sessão da comissão intergovernamental, que acontecerá entre 27 e 29 de outubro, nos permita ampliar a cooperação e realizar grandes iniciativas conjuntas", declarou. EFE egw/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG