Rússia devolve territórios à China e encerra décadas de disputas fronteiriças

MOSCOU - A Rússia devolveu hoje à China o controle de vários territórios fronteiriços, pondo fim a décadas de disputas territoriais entre os dois países, informaram as agências russas.

EFE |

A Rússia entregou à China a ilhota Tarabarov e a metade da ilha Bolshoi Ussuriyski, no rio Amur, nas cercanias de Khabarovsk, assim como a ilhota Bolshoi, no rio Argun, segundo a agência "RIA Novosti".

"Desta forma, entra em vigor o protocolo adicional sobre a descrição da parte oriental da fronteira russo-chinesa, de 21 de julho de 2008, o que significa o fim da delimitação e demarcação de toda a fronteira comum", declarou a Chancelaria russa.

Os dois países compartilham uma fronteira de 4.345 quilômetros.

As cerimônias oficiais aconteceram perto de Khabarovsk e na ilha Bolshoi Ussuriyski.

A transferência destes territórios, de 300 quilômetros quadrados, incluindo 174 em Tarabarov e Bolshoi Ussuriyski, acontece quatro anos depois da assinatura do respectivo acordo pelos governantes dos dois países em Pequim.

Histórico

A fronteira entre os dois países foi motivo de guerras no tempo dos czares russos e dos imperadores chineses, e alcançou seu momento de maior tensão no final da década de 1960, em plena Guerra Fria, quando o Exército soviético atacou o Exército Popular de Libertação chinês.

Leia mais sobre Rússia

    Leia tudo sobre: chinarússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG