Rússia deve pôr fim à agressão à Geórgia, diz ex-presidente georgiano

Tbilisi, 11 ago (EFE) - O ex-presidente georgiano e ex-ministro de Assuntos Exteriores da extinta União Soviética, Eduard Shevardnadze, afirmou hoje que a Rússia também deve expressar boa vontade e pôr fim à agressão aos territórios georgianos. Acho que (a Rússia) atuará desse modo. Estão pela frente os Jogos Olímpicos de Sochi (2014) e a Rússia não precisa de uma guerra com um vizinho, disse Shevardnadze à Agência Efe.

EFE |

O ex-presidente georgiano indicou que o Ocidente aconselha a Geórgia a "restabelecer as relações com a Rússia", mas, ao mesmo tempo, destacou que a Rússia é um país "no qual também custará aos Estados Unidos influenciar".

"Chegará a hora em que recuperaremos Tskhinvali (a capital da Ossétia do Sul), mas, para isso, são necessárias negociações com a Rússia", disse Shevardnadze, afastado do poder em 2004 pela chamada "Revolução das Rosas", liderada pelo atual chefe do Estado georgiano, Mikhail Saakashvili.

O político destacou que o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, é um "homem de palavra" e que, "em conversas com ele e com (o presidente russo, Dmitri) Medvedev, é possível chegar a uma saída ao conflito". EFE mv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG