Rússia desmente vítima fatal de gripe

Moscou, 21 set (EFE).- A vice-ministra de Saúde e Desenvolvimento Social da Rússia, Veronika Skvortsova, desmentiu hoje que tenha sido registrada uma vítima fatal por causa da nova gripe no país.

EFE |

"No território da Federação Russa, não se registrou nenhum caso (da nova gripe) com desfecho fatal", disse a vice-ministra à imprensa, segundo a agência "Interfax".

Skvortsova saiu à margem das declarações do diretor do Instituto de Virologia Ivanovski, Dmitri Lvov, que no domingo à noite afirmou que há três semanas aconteceu o primeiro caso fatal da nova gripe e que no país já há dezenas de milhares de pessoas infectadas.

Segundo o epidemiologista chefe da Rússia, Gennady Onischenko, no já foram registrados no país 381 casos da nova gripe e nenhuma vítima fatal.

A nova gripe "já está entre nós. Segundo meus cálculos, os doentes infectados são dezenas de milhares", disse Lviv, em declarações ao canal de televisão estatal "Rossia", reproduzidas hoje por vários meios de comunicação digitais russos.

Acrescentou que o primeiro caso fatal da nova gripe aconteceu em um dos hospitais de Moscou, para onde uma paciente foi levada após ser atendida em outro centro médico.

"Um dia antes de sua morte, foram colhidas amostras e nos enviaram. Imediatamente, diagnosticamos a nova gripe", disse Lviv, que acrescentou que os médicos não puderam fazer nada pela doente.

O cientista disse que a paciente contagiou certo número de pessoas no primeiro centro médico onde esteve internada e não se descarta que tenha ocorrido algo parecido no hospital de Moscou. EFE bsi/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG