Rússia descarta sediar cúpula sobre O.Médio este ano

Moscou, 22 jun (EFE).- O Kremlin descartou hoje que Moscou possa acolher este ano uma conferência sobre o Oriente Médio, apesar de a iniciativa contar com o apoio dos palestinos e dos países árabes.

EFE |

"A iniciativa provavelmente não se tornará realidade em 2009. Não pressionamos ninguém. Continuamos as consultas com todas as partes interessadas", afirmou uma fonte do Kremlin à agência "Interfax".

O Kremlin ressaltou que a Rússia não se "interessa por um fórum com um envoltório cor-de-rosa", e sim em "uma conferência que seja um verdadeiro passo à frente".

"Partimos da base que a conferência pode acontecer e será produtiva só quando todas as partes envolvidas no processo estiverem preparadas", acrescentou.

"Sentimos que muitos países árabes têm interesse nesta conferência. Em Israel, com cujos dirigentes recentemente houve uma troca de posturas, esta ideia, como nós entendemos, também não foi rejeitada", ressaltou.

A Rússia propôs a realização de uma conferência em Moscou para promover o processo de paz do Oriente Médio, iniciativa que recebeu publicamente o respaldo do líder da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e do presidente egípcio, Hosni Mubarak, entre outros.

O Kremlin deseja que, ao contrário da conferência de paz que aconteceu em novembro de 2007 na base americana de Annapolis, em Moscou seja abordado não só o conflito israelense-palestino, mas também os problemas com Síria e Líbano.

O ministro de Exteriores israelense, Avigdor Liebermann, disse recentemente em Moscou que Israel não participaria da conferência internacional se forem convidados o Movimento de Resistência Islâmica (Hamas) e o grupo xiita libanês Hisbolá.EFE io/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG