Rússia: Críticas do Ocidente não influenciarão caso Khodorkovsky

Chanceler Sergei Lavrov condenou 'intromissão' e ressaltou que Judiciário russo é independente de posições políticas

EFE |

O ministro de Assuntos Exteriores russo, Sergei Lavrov, declarou que a condenação a 13 anos e meio de prisão do fundador da petrolífera Yukos, Mikhail Khodorkovsky, e de seu sócio Platon Lebedev foi ditada por um juiz independente e, por isso, as críticas provenientes do exterior não devem influir em sua decisão.

"As declarações lá (no exterior) não devem e não podem de nenhuma maneira influir na decisão dos órgãos judiciais da Rússia. São independentes das autoridades russas e das autoridades estrangeiras" afirmou Lavrov, citado pela agência "Interfax".

AP
Khodorkovsky e seu ex-sócio Platon Lebedev, no tribunal de Moscou (30/12/2010)
Ele ressaltou que o sistema Judiciário russo é absolutamente independente das posturas de qualquer Estado. "E se este veredicto preocupa alguém, quero lembrar que todo condenado tem direito a apelar no marco da lei, o que, por certo, já ocorreu, a julgar pelas declarações dadas aos meios de comunicação pela defesa de Khodorkovsky e Lebedev", acrescentou.

Os advogados dos empresários apelaram nesta sexta-feira da sentença que condenou os dois a 14 anos de prisão por roubo e lavagem de dinheiro. "Podemos dizer que se trata de um recurso preliminar e, por enquanto, ainda não temos o texto da sentença nem as cópias das atas judiciais", disse a advogada Karina Moskalenko.

A segunda pena contra Jodorskovsky e Lebedev, que já cumprem uma de oito anos por evasão de impostos, foi ditada na quinta-feira pelo juiz Victor Danilkin.

A Promotoria havia pedido uma pena de 14 anos de prisão para ambos pelo roubo de 218 milhões toneladas de petróleo no valor de US$ 27 bilhões da Yukos e por lavagem de dinheiro.

Segundo o escritório de imprensa do magnata do petróleo, a sentença judicial significa que ele deverá permanecer na prisão até 2017. A sentença provocou indignação entre os defensores dos direitos humanos na Rússia e no exterior.

    Leia tudo sobre: rússiaputinKhodorkovsky

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG